início do conteúdo

Projeto Rondon: Alunos do IFMT contam que levarão a experiência na Operação Paiaguás para a vida inteira

Publicado por: Reitoria / 22 de Janeiro de 2016 às 18:25

Os oito estudantes do Instituto Federal de Mato Grosso - Campus Pontes e Lacerda que estão participando do Projeto Rondon, na Operação Paiaguás,contam que levarão a experiência desses 15 dias no município de Poxoréu e cidades circunvizinhas para a vida inteira. A equipe do IFMT está oferecendo oficinas nas áreas de educação ambiental, educação especial, educação de jovens e adultos, contação de histórias, panificação, maquiagem, economia doméstica, empreendedorismo, formação de leitores e informática básica.

O Pró-Reitor de Extensão, Levi Pires de Andrade visitou na quinta-feira (21/01) a equipe do IFMT na Operação Paiaguás para saber como estava os alunos e ressaltou em entrevista, a importância do IFMT participar do Projeto Rondon que é o fortalecimento das finalidades do Instituto que são o diálogo do ensino e da pesquisa com a sociedade. "Quando isto se aplica, temos a indissociabilidade em ensino, pesquisa e extensão. Gostaria de ressaltar também, a oportunidade de participar de um projeto extensionista da grandiosidade como o Rondon", pontuou.

O coronel do exército do Ministério da Defesa e gerente do Projeto Rondon, Djalma Abrantes, explicou que a Operação Paiaguás se difere das demais, porque ela é do âmbito regional, sendo apenas no estado de Mato Grosso com a universidades do estado de Mato Grosso (públicas e particulares) e com seus universitários. Diferentemente do Projeto Nacional, que vamos para um determinado estado da federação do país com universitários de todos os rincões do País.

“Esse projeto é importantíssimo para o universitário e as universidades, porque é um projeto que proporciona uma prática ao universitário. É a oportunidade que esse universitário sai da sua sala de aula com todo aquele conhecimento que ele já recebeu da universidade e leva para uma prática, tanto em beneficio de seu curso de formação, como a comunidade que irá recebe-lo”, disse o coronel do exército.

A estudante de comércio exterior, Sandra Marcia, relatou que é puxado o dia-a-dia no projeto, mas muito gratificante. “É uma experiência que levarei para toda a minha vida, principalmente por estar convivendo com pessoas de formação completamente diferente da minha. Esse projeto está me ensinando muito como pessoa e profissional, me tornando mais humana”, destacou a estudante.

Outra aluna que destacou a experiência vivida no Projeto Rondon foi a estudante de Redes de Computadores, Viviane Ferreira da Silva, que disse que aprendeu muito nesse período tanto profissionalmente como de relacionamento com a comunidade “é um conhecimento que vou levar para a vida toda”.

As moradoras do município e estudantes da Escola Estadual João Pedro Torres, Beatriz Amanda Alves Borges e Flávia Xavier de Oliveira, disseram que gostaram muito das oficinas - Empreendedorismo, Relação Interpessoal e Como Falar em Público.

“Aprendemos um pouco sobre empreendedorismo, especialmente porque eles frisaram que não se precisa de muito dinheiro para se ter um negócio. Mas, sim, liderança, uma boa ideia e não desistir”, comentou Beatriz Borges.

Para a professora da Economia e coordenadora de Extensão no Campus,  Nilmara Meirelles, o Projeto Rondon é fonte de extensão enriquecedora, “os nossos estudantes estão mostrando muito afinco, o que é impressionante. O mais interessante é o conhecimento que eles estão adquirindo esses dias, pois estão conhecendo outra realidade e outro cotidiano que os auxiliará na profissão”.

O professor e coordenador do Projeto Rondon no Campus Pontes e Lacerda, Epaminondas de Matos Magalhães, considerou muito significativo o lema do Projeto Rondon que é 'Conhecer o Brasil para além dos livros'. “Nossos jovens tem uma visão de País muito restrita ao que está escrito nas bases teóricas dos livros utilizados nas salas de aula. A participação  no projeto possibilitou vivenciar a realidade de comunidades rurais pequenas com problemas de infraestrutura, mas com uma população acolhedora que quer e se dispõe a aprender. Tivemos um público significativo, que não se importava de ficar além do horário. Outra grande articulação do Projeto Rondon é a percepção de unificação, pois os alunos trabalharam em equipe. Nossos alunos conviveram e trabalharam juntos com os alunos de uma universidade particular trocando experiências e conhecimentos”, contou Epaminondas.

 Os estudantes do IFMT conviveram nos últimos 15 dias com estudantes da Universidade de Cuiabá (Unic) nas montagens das oficinas, nas atividades culturais e no alojamento.    

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus Pontes e Lacerda

Rodovia MT-473, s/n - CEP: 78250-000

Telefones: (65) 3266-8200 - (65) 3266-8241

Pontes e Lacerda/MT